terça-feira, 28 de setembro de 2010

Falácia Universalista

"Na raiz de nossos males domésticos está a noção de que os países não pertencem ao povos que os tem habitado por gerações, mas a quem quer que, por acaso, esteja dentro de suas fronteiras em qualquer dado momento - independentemente de sua cultura, atitudes ou intenções. Uma outra falácia maligna é o ditado de que nós não devemos nutrir uma ligação especial por nenhum país, nação, raça ou cultura particulares, mas sim transferir nossas preferências ao mundo inteiro, à 'Humanidade', igualmente. Aqueles americanos e europeus que amam suas terras mais do que quaisquer outras, e que colocam suas famílias e vizinhanças antes de todas as outras, são pessoas normais. Aqueles que dizem que seus laços deveriam ser globais e que suas terras e vizinhanças pertencem ao mundo, são doentios e malignos."
(Srdja Trifkovic)

Nenhum comentário:

Postar um comentário